Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

banner-turismo-alagoas.jpg

inpi.jpg

beal-2015.png

logo portlet.jpg

 
» Página Inicial Sala de Imprensa Notícias Ministério do Turismo: Renan Filho pede celeridade em duplicação da AL 220
19/02/2016 - 09h43m

Ministério do Turismo: Renan Filho pede celeridade em duplicação da AL 220

Governador retomou conversa com o Ministério da Fazenda sobre venda do Produban, além de débito da União com Alagoas

Ministério do Turismo: Renan Filho pede celeridade em duplicação da AL 220

Renan Filho e Henrique Alves tratam de recursos para dinamizar a mobilidade em Alagoas. (Foto: Acervo Secom/AL)

Ronny Vieira

Com Agência Alagoas 

Nem bem começaram as obras de duplicação da AL 101 Norte e o governador Renan Filho já cobra celeridade federal para liberação de recursos de outra obra importante para Alagoas: duplicação da AL 220 – trecho Barra de São Miguel a São Miguel dos Campos. Em sua passagem pelo município de Palmeira dos Índios, durante esta quinta-feira (18), Renan Filho contou como foi sua agenda em Brasília-DF esta semana. Encontros com os ministros do Turismo e da Fazenda podem render dividendos positivos para Alagoas. 

O chefe do Executivo teve reunião com o ministro do Turismo, Henrique Alves, para comunicar o início das obras da duplicação da AL 101 Norte e desde já solicitar maior velocidade na liberação de recursos que possam permitir o início da duplicação da AL 220 – mais precisamente no trecho entre os municípios de Barra de São Miguel e São Miguel dos Campos. São 22 quilômetros de rodovia que dispõem de recursos de uma emenda parlamentar do senador Renan Calheiros. 

“É uma obra que vai permitir que sonhemos com uma duplicação de Maceió a Arapiraca, de Arapiraca à São Sebastião. Será de grande benefício para o estado”, justificou Renan Filho. 

Com Nelson Barbosa, ministro da Fazenda, o governador de Alagoas tratou sobre assuntos pontuais do estado, como a renegociação da dívida pública, que depende de uma legislação do Congresso Nacional – sugestão de Alagoas é que o excedente dela seja investido em recursos para o bem-estar social. 

O segundo ponto do encontro com Barbosa foi a venda do Produban, que segundo Renan Filho, já está avançada e por fim, tratou do pagamento da dívida da União com Alagoas do momento da federalização da Companhia Energética de Alagoas (Ceal). O recurso, lembrou o governador, o Estado não recebeu. São aproximadamente R$ 1,2 bilhão que estão em aberto.

 “O ministro se comprometeu em avaliar essa questão, que estava bem adiantada, mas com a troca de ministério [Saiu Joaquim Levy e assumiu Nelson Barbosa], foi preciso outra conversa”, finalizou Renan Filho. 

Ações do documento

banner_lai+sic_LATERAL-A-PLONE3.jpg
banner_lai+sic_LATERAL-B-PLONE3.jpg

banner_GERAL_LATERAL_sic-plone3.jpg

cadastur.jpg

cotacao_do_dolar.jpg

tabua_das_mares.jpg

balneabilidade.jpg



Opiniões sobre Hotéis em Alagoas para suas ferias em Alagoas