Notícia

DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E TURISMO

Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo
Terça, 03 Abril 2018 14:01
PATRIMÔNIO VIVO

Espaço de Memória Artesã Irinéia Rosa é inaugurado na região quilombola

A mestre e patrimônio vivo de Alagoas integra o programa de apoio à comercialização do artesanato no Estado

Reconhecida internacionalmente, Mestre Irineia representa o melhor da arte popular alagoana. Reconhecida internacionalmente, Mestre Irineia representa o melhor da arte popular alagoana. Kaio Fragoso
Texto de Débora Vieira

Com as mãos, Dona Irineia transforma o barro em obras que expressam a cultura e a história das comunidades quilombolas em Alagoas. Com mais de 40 anos de ofício, a artesã, que é mestre e patrimônio vivo do Estado, dá nome ao museu dedicado à arte popular em União dos Palmares. O Espaço de Memória Artesã Irinéia Rosa foi inaugurado nesta terça-feira (03), no Capus V da Universidade Estadual de Alagoas (Uneal).

Kaio Fragoso

Com curadoria de Paulo Borges, o museu sintetiza uma parte da história da região quilombola, apresentando elementos que remetem à cultura e cotidiano da região, até chegar à arte popular de artistas como Dona Irineia, Laelson, Antonio Nunes, Edinho e Fifia.

“Nenhum ponto poderia ser deixado de fora. Por isso, esse espaço foi pensado e projetado para abrigar três eixos fundamentais para a compreensão da arte e da cultura da região: o eixo da história, o eixo da cultura e o das artes. A escolha de Irineia como homenageada não poderia ser melhor, pois ela carrega uma representatividade artística imensa da região”, explica o curador.

Kaio Fragoso

Já a artesã percebe a homenagem como uma forma de reconhecimento do seu trabalho. “É muito bom ver o nosso trabalho ser valorizado e reconhecido na nossa própria terra. Eu me sinto valorizada e incentivada no meu próprio Estado. Trabalhar com barro é minha felicidade”, revelou a artista, durante a inauguração do espaço, que é uma iniciativa do Núcleo de Pesquisa em Literatura e Artes Visuais (Nuplav) da Uneal.

A artesã é uma das mais reconhecidas artistas da cerâmica popular brasileira. Ela faz parte de um grupo de remanescentes quilombolas do povoado do Muquém, no município de União dos Palmares, Zona da Mata alagoana. A artesã integra, junto de outros artistas locais, o Programa de Apoio à Comercialização do Artesanato no Estado, denominado Alagoas Feita à Mão, coordenado pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sedetur).